Henergia Concentrada

Foi dada a largada. Quem será que ganha esta corrida?

Foi dada a largada. Quem será que ganha esta corrida?

Já existe uma forte movimentação para as mudanças regulatórias no que tange ao setor de distribuição de energia no país.

As concessionárias querem cobrar pelo uso do fio onde é injetada a produção dos sistemas de energia solar fotovoltaicos instalados residências, industrias e comércios, com a alegação de que o formato atual inviabiliza o modelo de negócio ao longo prazo da tarifa binômia de fornecimento, envolvendo os valores de geração.

De outro lado, a energia fotovoltaica gerada hoje representa 1,3% da Matriz Elétrica Brasileira, comparada a outras fontes, um número ainda é bastante inexpressivo para gerar tamanha preocupação nas concessionárias.

Assim, em contestação o pleito junto a Associação Nacional de Energia Elétrica (ANNEL), a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR) quer a manutenção do acordo e mesmo que uma nova regulação não inviabilize a instalação de novos projetos de energia solar fotovoltaica essas mudanças traria um aumento do tempo de payback (retorno do investimento) apontado como um fator negativo no processo de decisão do consumidor final.

A principal questão nesse momento é que independente das decisões futuras, os sistemas já instalados não seriam afetados garantido as condições atuais de tarifação.

Esse cenário deu a largada na corrida para instalação de novos sistemas antes das possíveis mudanças regulatórias, por isso, 2019 é sem dúvida, o ano para sair na frente, com melhores opções de investimento, para quem ainda quer gozar dos benefícios proporcionados pela atual regulação para a instalação dos sistemas de energia solar fotovoltaica.

Nós por aqui, estamos mais do que prontos!

Por Edson Renato de Souza, especialista em energia solar residencial, comercial, rural
e industrial.

Fechar Menu